Dois caminhões adulterados
foram levados para a DFRV.

Dois caminhões adulterados foram apreendidos, por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, na chácara no ex-prefeito de Rio Branco do Sul, Bento Chimelli, situada na localidade de Tranqueira, em Almirante Tamandaré. Chimelli, que está foragido, tem prisão decretada pela Justiça desde 13 de dezembro de 2002, sob a acusação de uso e porte ilegal de arma, receptação de carros de procedência ilícita, utilização de funcionários da Prefeitura em suas empresas e improbilidade administrativa.

Há meses, policiais lotados na Promotoria de Investigação Criminal (PIC), tentam capturar Chimelli sem sucesso. O ex-prefeito já foi visto várias vezes fazendo compras no Mercado Municipal em Curitiba e circulando na região de Rio Branco do Sul e Almirante Tamandaré. Mas, quando a polícia chega para fazer a prisão, o ex-prefeito desaparece.

Ontem policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Gerco), vinculado à PIC, recebeu denúncias de que Chimelli estava em sua propriedade em Tranqueira, que tem uma área de 40 quilômetros quadrados. Eles se dirigiram imediatamente para o local, mas como tem ocorrido nos últimos meses, o ex-prefeito não estava mais lá.

Adulteração

No local, os policiais localizaram dois caminhões com suspeita de adulteração e pediram auxílio à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos. “Fomos até o local e constatamos que realmente os caminhões são adulterados”, salientou o delegado Hamilton Cordeiro da Paz, titular da DFRV. A Scania 143M, placa ALO-090, do Paraguai, e o Mercedes Benz Pipa, cor azul, placa ABI-6767, de Curitiba, foram apreendidos e conduzidos ao pátio da delegacia.

A apreensão dos veículos, segundo a assessoria do Ministério Público, é sinal de que o ex-prefeito Bento Chimelli continua atuando, mesmo foragido da Justiça.

Ex-prefeito está foragido há mais de um ano

O ex-prefeito Bento Chimelli teve sua prisão solicitada pelo Ministério Público no final de 2002, após promotores e policiais da Promotoria de Investigação Criminal (PIC) cumprirem um mandado de busca e apreensão na empresa Cal Chimelli, no dia 12 de dezembro daquele ano. Foram apreendidos nove veículos – com os chassis adulterados – no pátio da empresa de Chimelli e na oficina da Prefeitura de Rio Branco do Sul. Na época, também foram encontradas peças de carros, cerca de 18 armas e farta munição.

Bento Chimelli teve a prisão preventiva decretada no dia 13 de dezembro de 2002 pelo juiz Miguel Kfouri Neto, do Tribunal de Justiça, e seu mandato como prefeito foi cassado em abril do ano passado.