Sussie Michele Araújo Damien, 21 anos, se apresentou ontem pela manhã na Delegacia de Homicídios. Chorando, a jovem confessou que matou o pai, João Nelton Pichet, 40 anos, no último dia 9 de setembro, no Umbará. Grávida de seis meses, disse que matou porque ele abusava dela sexualmente e queria que ela abortasse o bebê, cujo pai é um ex-namorado da jovem, que reside no Mato Grosso.

O delegado Átila Roesler informou que a jovem permaneceu toda a manhã na delegacia. “O depoimento é de arrepiar”, salienta o delegado. Sussie contou à polícia que sua mãe separou-se de João há cinco anos e como ele ficou com a sua guarda, a mãe foi embora para Rondonópolis (MT) e ela permaneceu com o pai. Tudo transcorria normalmente até que a jovem ficou grávida de um namorado. “Ele dizia que se ela dava para todo mundo, teria que dar para ele também”, relatou o delegado. A partir daí passou a abusar sexualmente da enteada. Na noite do crime, Sussie contou à polícia que o pai tentou abusar dela novamente e a ameaçá-la com um revólver. Além disse deu socos em sua barriga, para que ela abortasse o bebê. A jovem conseguiu tomar o revólver do pai e efetuou três tiros contra ele. “Segundo ela, ele estava bêbado”, acrescentou. Ainda em estado de choque, a jovem disse que quando amanheceu apanhou suas malas e deixou o quarto, nos fundos da mercearia de João, na Rua Radialista Souza Moreno, no Jardim Novo Horizonte, Umbará. Depois telefonou para a mãe, no Mato Grosso, que a orientou a procurar a polícia.