Mais um suspeito do assassinato de José Vicente Elias, ex-prefeito de Paranaguá, apresentou-se segunda-feira à tarde na Delegacia de Homicídios. Alexsandro Paveloski, 23, negou envolvimento no caso e foi liberado, mas disse conhecer André Natalino de Lima, 21, apontado pela polícia como principal envolvido no crime.

Alexsandro, que mora em Joinville (SC), disse que jamais se encontrou com o ex-prefeito, de 66 anos. Mas a confissão de seu contato com André reforça a hipótese de que o caminho da investigação esteja correto, segundo o superintendente da DH, Neimir Cristóvão. “André já depôs três vezes e entrou em contradição em todas elas”, falou o policial, que recebeu a informação de que o suspeito teria se mudado do Tatuquara para outro bairro, sem comunicar oficialmente a polícia – o que é obrigatório, já que ele foi indiciado em inquérito policial. No Tatuquara é que foi localizado o Fiat Tempra de Vicente Elias, na manhã seguinte ao assassinato.

Digitais

A DH colheu impressões digitais e da palma da mão de Alexsandro. O material será confrontado com as 18 marcas recolhidas pela Polícia Científica no apartamento e no carro da vítima. O suspeito também será acareado com uma testemunha que teria visto os assassinos entrando no prédio do ex-prefeito, no bairro São Francisco, na noite de 29 de abril, data do crime.