Quatro assaltantes deram trabalho para policiais militares, mas foram presos em flagrante na manhã desta segunda-feira (14), depois de um roubo na Lojas Coppel da Rua Raul Pompéia, no Fazendinha. Depois de vários quilômetros de perseguição, os quatro foram detidos com tudo que foi levado da loja e um Honda Civic roubado.

O assalto aconteceu por volta das 9h. Segundo a Polícia Militar, três homens entraram na loja, renderam funcionários e levaram mais de 100 celulares, um Xbox, capas de celular e jogos de videogame. Eles fugiram no Civic preto, mas uma testemunha conseguiu anotar as placas do veículo.

Os policiais militares do 23º Batalhão foram chamados por funcionários da loja, logo que os bandidos saíram. “Com as informações do veículo usado na fuga, minutos depois os suspeitos foram abordados no Contorno Sul, mas conseguiram fugir”, disse o tenente Maximino.

Os bandidos foram seguidos, entraram na Vila Verde e se envolveram em um acidente com um motorista que não tinha nada a ver com a perseguição, mas que não se feriu. “Mesmo assim, eles seguiram com o carro batido até que o veículo parou e eles desceram a pé, entraram numa empresa e foram cercados”.

Várias viaturas fecharam tanto a entrada quanto a saída da empresa, mas mesmo assim os quatro rapazes não se entregaram tão fácil. “Dois deles se mostraram mais agressivos, com armas na mão. Os policiais efetuaram alguns disparos, eles se renderam e com eles apreendemos uma arma”, contou o tenente. Ninguém ficou ferido.

Os outros dois assaltantes correram e a cerca de um quilômetro e meio do local, foram presos. Com eles foi apreendida outra arma. Dentro do carro, os policiais encontraram tudo que foi roubado na loja. Os quatro presos, com as duas armas e o que foi roubado foram encaminhados à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), em Curitiba. O Honda Civic estava com as placas trocadas, mas segundo informou o tenente, foi roubado no mês passado.

Assaltantes levam mais de 100 celulares de loja da rede Coppel.
O quarteto até tentou escapar, mas, após perseguição, teve que se entregar à polícia. Foto: Divulgação/PM-PR