Policiais civis do Grupo de Diligências Especiais de Foz do Iguaçu e policiais militares solucionaram o assalto a uma residência no bairro Três Lagoas, em menos de 24 horas. Anderson Duarte, 18 anos, Rafael Cantero Neves, da mesma idade, e um adolescente, suspeitos de participar do crime, na noite de segunda-feira (09), foram detidos. Mais dois assaltantes são procurados. Os bandidos roubaram dois carros, R$ 1 mil em dinheiro e diversos objetos.

“Essa é a resposta que a polícia dá aos criminosos. Agimos rapidamente e, em menos de um dia, já temos três detidos e continuamos as investigações para identificar os outros dois. Não iremos descansar até que eles sejam detidos”, afirmou o delegado da 6.º Subdivisão Policial de Foz do Iguaçu, Alexandre Macorin.

Segundo a polícia, o assalto aconteceu por volta de 20h30. Cinco homens – três armados com revólveres e pistolas e dois, com facas – arrombaram a residência em que se estavam um casal e seus dois filhos. Depois de pegarem R$ 1 mil em dinheiro, objetos e jóias, os assaltantes passaram a torturar psicologicamente o casal, em busca de uma farda e de uma arma.

“Eles pensavam que o pai da família era policial militar, o que não é verdade. Com a negativa da informação por parte do casal, eles começaram a ameaçá-los com óleo quente”, disse o delegado. Policiais ainda contam que depois da tortura psicológica, os assaltantes fugiram nos dois automóveis da família.

Logo depois do assalto, a Polícia Militar, em patrulhamento na região, apreendeu um garoto dirigindo um dos carros das vítimas. Ele confessou o crime e foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente. Já Anderson e Rafael foram presos em flagrante na manhã desta terça-feira (10) na mesma região da residência assaltada. Depois de reconhecidos pelas vítimas, os dois foram encaminhados para a cadeia pública de Foz. Eles irão responder por roubo qualificado.