Thiago, Claudinei e Vagner:
extensa ficha criminal.

Logo após assaltarem uma panificadora e um caminhão que realizava entregas no estabelecimento, situado no Jardim Primavera, quatro acusados – um deles menor – foram detidos por policiais militares, em São José dos Pinhais. Thiago José Correia Haffermann, 18 anos; Claudinei Valente, 27, o “Tocha”, e Vagner Vitor Fernandes, o “Zico”, 20, foram autuados pelo delegado Douglas Vieira e estão recolhidos no xadrez da delegacia local. O adolescente, de 16 anos, aguarda decisão da Justiça para saber onde ficará recolhido.

De acordo com o superintendente Altair Ferreira, os detidos fazem parte de um grupo composto por cerca de 10 integrantes, que costuma cometer roubos em vários bairros de São José dos Pinhais, principalmente no Jardim Ipê, Jardim Alegria e centro da cidade. Além dos assaltos, eles são acusados de cobrar pedágio dos motoristas de caminhões de carga de grandes empresas que circulam por essas regiões. Caso o pedágio não seja pago, o grupo comete o assalto.

Perigoso

Dentre os detidos destaca-se Thiago que, apesar da pouca idade, conta com várias passagens pela polícia quando era menor de idade. “Ele fez 18 anos há pouco tempo e depois disso já esteve preso aqui, acusado de envolvimento em assalto a ônibus. Saiu na última sexta-feira da delegacia e já voltou a aprontar”, contou o superintendente. Em seu depoimento, Thiago confessou a participação no roubo à panificadora, mas disse que apenas ficou dando cobertura, do lado de fora do estabelecimento. Segundo ele, foi o adolescente que entrou armado na e cometeu o crime. Já o caminhão foi roubado por um outro integrante do grupo, que ainda não foi preso. Nessas duas ações, os bandidos levaram R$ 60,00.

Além de Thiago, apenas “Tocha” quis falar à imprensa. Ele disse que tem antecedentes criminais por assalto, entretanto, desta vez, não tem nenhuma participação. “Zico” tem passagens por porte ilegal de arma . (CB)

Sistema digital agiliza autuação em flagrante

Na tarde de ontem, a equipe da Tribuna pôde acompanhar o trabalho que vem sendo desenvolvido pela delegacia de São José dos Pinhais, na utilização do sistema digital na gravação de flagrantes policiais. Ela é a única delegacia da Região Metropolitana de Curitiba que conta com esse sistema. A vantagem da utilização do processo digital é a economia de tempo. Segundo os policiais, a lavratura do auto de prisão em flagrante, que normalmente dura em torno de quatro horas, tem o seu tempo reduzido para uma hora com a utilização do sistema. Através de recursos multimídia, todo o flagrante é filmado e as vozes gravadas, o que facilita a identificação de marginais por testemunhas.

Para conhecer esse sistema inovador, ontem estiveram presentes na delegacia cerca de 20 representantes das polícias Civil e Militar do Pará. “Eles pretendem levar o sistema digital para aquele Estado e implantá-lo em Belém”, destacou o delegado titular em São José dos Pinhais, Osmar Dechiche.