Tentativa de assalto se transformou em cena de “filme de ação”, na tarde de ontem, no centro de Araucária, próximo à prefeitura da cidade. Três rapazes invadiram uma clínica odontológica na Rua Pedro Druscz e, na saída, se depararam com a Polícia Militar. Houve troca de tiros, um bandido foi morto e dois adolescentes foram apreendidos. Um paciente da clínica foi baleado e precisou ser transportado de helicóptero até o hospital.

De acordo com a PM, o assalto aconteceu por volta das 17h. “Os três rapazes, que estavam com um HB20 roubado há dias no Jardim das Américas, em Curitiba, chegaram para assaltar a clínica. Eles agiram de forma brutal, agredindo a todos e, na saída, deram de cara com policiais”, disse o capitão Cleverson, do 17º Batalhão da PM.

Os bandidos viram que estavam cercados e voltaram para a clínica, na tentativa de manter funcionários e pacientes reféns. “Os policiais tentaram entrar, mas foram recebidos a tiros. Neste momento, um dos assaltantes atirou em um paciente que teria discutido com ele e, em seguida, fugiu e deixou dois adolescentes que estavam com ele na ação”, contou o capitão. Os dois garotos, que não tiveram as idades reveladas, foram apreendidos.

Ferido

O bandido, armado, e ferido no tiroteio, correu para dentro de uma farmácia de manipulação e tentou fazer uma funcionária de refém. “Ele pulou com tudo para dentro do balcão de atendimento e, quando fui tentar correr, me derrubou e segurou a minha perna, mas reparei que ele estava bem ferido, dei vários chutes nele e consegui me soltar”, contou a moça, que não quis se identificar. Ninguém na farmácia ficou ferido.

A mulher e as outras colegas de trabalho se esconderam no laboratório, enquanto o ladrão andava pelo interior da farmácia. “Ele subiu até o telhado, gritando o tempo todo que nos mataria, até chegar perto da caixa de água, onde trocou tiros mais uma vez com os policiais e morreu ao ser baleado de novo”, disse a funcionária.

Agressivos

Os funcionários da clínica odontológica passaram momentos de terror nas mãos dos assaltantes. “Eles agiram de forma extremamente violenta. O rapaz que estava armado e morreu no confronto dizia o tempo todo que nos mataria, parecia transtornado”, disse a secretária do local. Eles não conseguiram levar nada da clínica.

Segundo o capitão Cleverson, o paciente que foi baleado teve desentendimento com os bandidos, dentro da clínica, durante a ação. “Os funcionários contaram que houve discussão e, quando o suspeito viu que estava cercado, voltou e atirou no homem, sem que ele tivesse chance alguma de se defender”. O homem, que não foi identificado, foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador pelo helicóptero da Polícia Rodoviária Federal. “A informação é de que ele está bem, em estado grave, mas estável”, disse o capitão.

Os dois apreendidos foram encaminhados à delegacia de Araucária com o veículo apreendido. O suspeito morto no confronto não foi identificado.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook