A vítima, atingida pelas costas,
caiu ao lado da bicicleta que pedalava.

Salvador Cavalheiro Giacomelli, 43 anos, levou cinco tiros, pedalou 50 metros e caiu morto no meio da Rua Beato Pedro Donders, Vila Verde 3, Cidade Industrial, às 10h30 de ontem. Foi mais um crime relacionado ao tráfico de entorpecentes. Segundo a polícia, a vítima seria usuária e respondeu inquéritos por porte de droga. A Delegacia de Homicídios apurou o nome de dois suspeitos e os está investigando.

Um rastro de sangue ligava o corpo de Salvador ao local em que ele foi baleado, uma esquina na mesma rua. Todos os tiros, de revólver, foram pelas costas. Salvador caiu ao lado de sua bicicleta bordô e deixou no chão um chapéu e uma carteira com documentos.

Um sobrinho da vítima passou pelo local do crime e disse à PM que, na noite anterior, Salvador havia tido uma discussão “feia” com a esposa. Mas a ligação entre a briga e a morte foi logo descartada pela investigação da Delegacia de Homicídios.

Crack

Segundo o policial Tiquinho, a vítima morava no bairro e estaria devendo uma pedra de crack a outra pessoa. Houve uma discussão entre os dois e o credor sacou um revólver, enquanto o devedor tentava fugir de bicicleta. “O autor seria ?Davi? ou ?Zezinho?. Cogitou-se o nome de uma terceira pessoa, que ainda não podemos revelar”, disse o investigador, acrescentando que ouviu comentários de moradores dizendo que não havia necessidade do matador agir daquela forma.

De acordo com a Polícia Militar, Salvador tinha duas passagens por porte de droga e outra por homicídio, cometido em Cascavel. Parentes dele serão chamados a prestar depoimento na Delegacia de Homicídios, para que surjam novas pistas sobre o caso.