Um homem foi morto a tiros de pistola no interior da tapeçaria da própria família, na Rua João Volpe, no Butiatuvinha, às 13h30 de ontem. Marcelo Gasparetto, de 38 anos, foi atingido por sete disparos no peito, um no braço direito e um no abdômen, de acordo com o perito Silvestre Ornellas da equipe do Instituto de Criminalística.

Marcelo saía da tapeçaria para fazer uma entrega de produtos quando foi abordado por dois rapazes que chegaram a pé. “A dupla efetuou vários disparos e fugiu na direção de um veículo que estava estacionado alguns metros adiante, na mesma rua”, segundo informou o investigador Nilson, da Delegacia de Homicídios. Treze cartuchos de pistola calibre 9 milímetros foram encontrados próximo ao corpo da vítima.

No cadastro de informações da Polícia Civil, Marcelo figurava sob júdice, mas não é possível saber a qual crime ele respondia. Pela violência empregada contra a vítima, policiais arriscaram dizer que ela poderia ter envolvimento com drogas, mas que tudo seria devidamente apurado com as investigações.

Moradores da região acompanharam os trabalhos da polícia até o final da tarde e estavam revoltados com a demora para a chegada do Instituto Médico Legal, que até às 18h20 ainda não havia recolhido o corpo. Populares afirmaram que Marcelo é concunhado de Alexi Stival, o “Cuca”, técnico do Fluminense.