Maicon Marcos Pereira de Souza Andrade, 23 anos, caminhava pela Rua Pingo d’Água, perto de sua casa, no Jardim Monza, quando foi baleado, por volta das 20h de ontem. Ferido no pulso e na cabeça ele conseguiu correr até a casa de um vizinho para pedir ajuda, mas morreu antes de ser socorrido pelo Siate.

A família do rapaz contou ao sargento Santos, do 17.º Batalhão da Polícia Militar, que ele sofria ameaças há alguns dias. Porém, nenhum dos parentes que foram ao local da morte soube dizer o motivo das ameaças. Para os familiares, Maicon não era usuário de drogas e era tido como bom rapaz.