A noite de quinta-feira (1º) foi sangrenta com dois homens mortos e uma mulher baleada em Araucária. Os três crimes aconteceram com poucas horas de diferença e a Polícia Civil investiga se há relação entre eles. O primeiro assassinato foi de Kevin Pinheiro da Silva, 19 anos, no cruzamento da Avenida das Araucárias com a Rua José Cheifert, no bairro Barigui. De acordo com a Polícia Militar, os assassinos estavam em um Chevette azul.

Segundo o soldado Oliveira, o rapaz, que estava sem documentos, conversava com outra pessoa na rua, quando foi chamado pelos ocupantes do carro, que parou ao lado dos dois. “Imediatamente foram ouvidos os disparos, o jovem caiu morto e o homem que estava com ele desapareceu”, contou. Ao lado do corpo, a polícia encontrou apenas uma garrafa de bebida alcoólica.

Trucidado

O outro crime aconteceu a menos de uma hora depois, no bairro São Miguel, a aproximadamente dois quilômetros de onde Kevin foi morto e a suspeita da polícia é que um crime tenha ligação com o outro. Mais de 20 tiros foram ouvidos por um morador, que saiu de casa e se deparou com o corpo. Segundo a perícia do Instituto de Criminalística, o homem foi morto com 11 tiros e pode ter sido espancado antes de morrer, pois tinha várias escoriações e hematomas.

O homem, de aproximadamente 30 anos, foi morto à beira da Represa do Passaúna, na Avenida Centenário. Ele vestia duas blusas, uma preta e outra cinza, calça jeans azul clara com uma bermuda preta, camiseta vermelha e tênis branco. Seu corpo permanece sem identificação no Instituto Médico-Legal.

Já na Rua Manoel Torquato Reis, próximo a um campo de areia, no Conjunto Maranhão, uma mulher foi baleada com dois tiros. Vanessa Mauro, 35 anos, foi encaminhada ao Hospital Municipal de Araucária. A única informação que a polícia recebeu foi que um homem, vestido de preto, efetuou os disparos e fugiu.

A delegacia de Araucária é responsável pela investigação. Quem tiver informações ou denúncias que ajudem a elucidar os crimes deve telefonar para 3641-6000.

Marco Charneski
O segundo crime ocorreu à beira da Represa do Passaúna, na Avenida Centenário.