Os policiais da delegacia de Colombo prenderam Agostinho Ribeiro Paz, 40 anos, acusado de matar a tiros Edson Mendes, 37, assessor do vice-prefeito de Almirante Tamandaré, Tonhão da Saúde. Agostinho estava com mandado de prisão em aberto por conta do crime, que aconteceu no dia 20 de abril, no bairro São Gabriel.

Aliocha Maurício
Agostinho não quis falar.

Edson Mendes foi morto na casa da enteada, na Rua Roberto Esgoda. Segundo o delegado Erineu Portes, o motivo do crime foi o corte de uma ligação clandestina que o suspeito teria feito na casa da enteada de Edson, também conhecido como “Edinho do Tonhão”. “O assessor foi cortar o fio e o Agostinho disse que se ele cortasse, veria o capeta. Nesse momento, deu alguns tiros contra o homem que caiu morto”.

Ainda segundo o delegado, o suspeito não quis comentar o caso e se reservou no direito de permanecer calado. “Por isso, não conseguimos quase nenhuma informação sobre o caso e também não descobrimos se ele estava acompanhado, já que testemunhas disseram que alguém pode ter ajudado ele pelo menos a fugir do local”, explicou o delegado.

A polícia tem o prazo de dez dias para a conclusão do inquérito e, durante este tempo, o delegado espera descobrir se havia alguém mais presente no local do crime no momento em que os disparos foram efetuados. De acordo com as testemunhas, Agostinho foi visto deixando o local logo após o crime, com a arma ainda em mãos. “Mas a arma também ainda é um mistério, pois não a encontramos com ele no momento da prisão”, disse Erineu. Informações podem ser passadas para a delegacia através do telefone 3656-3498.

Colaborou trainee Julio Filho