O pai-de-santo Osni Noronha, conhecido como “Jacaré”, 60 anos, senta às 9h de hoje – pela segunda vez – no banco dos réus, na 2.ª Vara do Tribunal do Júri. Ele é acusado de executar com tiros na cabeça os filhos Lucas Raziel Pilatti Noronha, de 4 anos, e Maria Clara Pilatti Noronha, de 2, enquanto dormiam, além de assassinar o ex-cunhado, Fernando Pilatti, 22, e tentar matar a ex-sogra, Elone Maria Walter, em dezembro de 1998.

No dia 27 de setembro de 2002 ele foi condenado a 54 anos e 8 meses de reclusão.

Carla Pilatti e Osni Noronha foram amantes durante 8 anos, sendo as duas crianças fruto desta relação. Ele era casado e não abandonou a família para ficar com a jovem. Cansada da situação, Carla desmanchou o relacionamento três meses antes da tragédia.

De acordo com a acusação, Osni convidou Carla para ir até uma chácara, na região de Areia Branca dos Assis, em Mandirituba. Lá Osni teria sacado o revólver calibre 38 e forçado Carla a levá-lo até sua casa, onde encontrou Elone, contra a qual disparou o primeiro tiro. Em seguida, matou Fernando. Depois atirou nos dois filhos, que dormiam.