O dentista Edson Simões Castilho, 38 anos, que estava preso por matar ex-mulher e a babá da filha do casal, em abril, fugiu na madrugada de ontem, da delegacia de Santo Antônio da Platina, Norte Pioneiro. Além de Edson, Marcelo Carlos Machado, o “Saloba”, 35, que estava preso por tráfico, também escapou.

Segundo o delegado Julio César de Souza, Edson estava preso com Marcelo e outras 10 pessoas, na cozinha da delegacia, que servia como cela. Os dois fugiram pelo buraco do exaustor, depois de serrar uma grade e abrir a tela de proteção. Eles escaparam para o pátio, usando uma corda com lençóis, conhecida como “tereza”. Um policial estava de plantão na delegacia no momento da fuga e disse não ter percebido a movimentação, porque chovia muito.

Elite

Edson estava preso na cozinha, porque seu advogado pleiteava cela especial. “Como não há cela desse tipo aqui na delegacia, nós o colocamos na cozinha onde ficam os presos selecionados”, contou o delegado. “Sua situação vai piorar, porque ele perde o antecedente de bom comportamento”, comentou.

Júlio César não descarta que o objeto usado para serrar a grade tenha saído da cozinha, mesmo porque, Marcelo era um dos responsáveis por preparar alimentos para os presos. Antes da fuga, havia 95 presos na delegacia, que tem capacidade para 12 pessoas.

De acordo com uma funcionária da delegacia, os presos alegaram que foram dopados por Edson com o calmante que o dentista tomava. Quando acordaram, os colegas já haviam escapado. O dentista foi preso em 5 de abril, dia seguinte ao crime, e foi levado para o Complexo Médico Penal, em Curitiba, para ser submetido a tratamento. Em julho, retornou a Santo Antônio da Platina.

Crime

A ex-mulher de Edson, Taciane Rocha Gonzales, 23 anos, e a babá Maria Aparecida da Silva, 57, foram assassinadas em 4 de abril, diante da filha do casal, de oito meses, que estava no colo da babá. Edson foi preso quando chegava na casa de um tio em Congoinhas e estava sob efeito de medicamentos.