A ação penal sobre o acidente que matou três pessoas da mesma família, depois de uma formatura de Direito, no ano passado, no Rebouças, terá andamento quarta-feira. Eduardo Vitor Garzuze, 25 anos, suspeito de causar o acidente, e mais 18 pessoas devem participar da audiência de instrução, a partir das 14h, no Tribunal do Júri de Curitiba.

O acidente ocorreu na esquina da Avenida Silva Jardim e Rua Alferes Poli, na madrugada de 22 de setembro. A advogada Gabriele Empinotti, 23 anos, sua mãe Lorena Araújo Camargo, 47, seu sobrinho Igor Empinotti de Oliveira, 9, e seu noivo Jackson Adriano Ferreira, 31 anos, estavam no Corsa que foi atingido pelo Ka dirigido por Eduardo. As duas mulheres e a criança morreram na hora. Jackson foi socorrido em estado muito grave, mas sobreviveu, embora ainda não esteja totalmente recuperado devido às fraturas, além do tratamento psicológico a que se submete até hoje.

Decisão

Segundo o advogado Brunno Pereira, que atua para a família Empinotti como assistente de acusação, o réu e as 18 testemunhas de acusação e de defesa devem ser ouvidas no mesmo dia. Eduardo, que responde por triplo homicídio e uma lesão corporal, pode ir a júri popular.

No dia do acidente, exame de dosagem alcoólica feito em Eduardo constatou que, nove horas depois da colisão, ele ainda estava bêbado, mas o sinal estaria aberto para ele.