Por motivo ainda desconhecido, Luiz Augusto Lins da Silva, 18 anos, foi baleado no início da noite de ontem e morreu após dar entrada no Hospital Cajuru. A polícia tem poucas informações sobre o caso. Sabe apenas que a vítima – que recebeu um tiro no peito – foi socorrida por um homem de aproximadamente 40 anos, na Chevy placa ACE-7955 de cor prata, nas proximidades do Mercadorama no Jardim das Américas, na BR-277, em Curitiba. Esse homem solicitou ajuda para dois policiais rodoviários federais, desaparecendo logo em seguida.

O caso foi repassado à Delegacia de Homicídios. A peça-chave para desvendar o misterioso atentado está no depoimento do condutor da Chevy, porém ele está desaparecido. O delegado José de Deus contou que os policiais rodoviários (Sandro e Luís), no intuito de prestar rapidamente socorro ao baleado, esqueceram de pegar os dados do condutor do carro.

Segundo o delegado, o pai da vítima conversou com investigadores de plantão na DH e disse que conhece o homem que auxiliou no transporte do filho dele até os policiais rodoviários. Além disso, afirmou que viu Luiz em companhia de mais três ou quatro colegas, uma hora antes do disparo. “Marcamos para às 14 horas da próxima terça-feira para que o pai do rapaz compareça na delegacia, para prestar esclarecimentos mais detalhados sobre tudo o que ele sabe”, afirmou o delegado. O policial ponderou ainda que as informações obtidas até o momento são muito esparsas e, somente a partir dos depoimentos, é que o caso poderá ser esclarecido. (CB)