Simulando policiais atendendo a um acidente de trânsito, bandidos por pouco não assaltaram um ônibus de turismo, que vinha de Goiânia a Foz do Iguaçu. O caso aconteceu por volta das 3h de ontem, na PR-317, quase no trevo de acesso a Munhoz de Melo, proximidades de Maringá. Percebendo que poderia ser um roubo, o motorista do ônibus, Alvino Ferreira, 53 anos, não acatou o pedido para que parasse e levou três tiros no braço. Ele foi socorrido, 15 quilômetros adiante, sem ferimentos graves. Nenhum passageiro se feriu e nada foi levado. O ônibus ficou crivado com 27 tiros.

Segundo descreveu o sargento Martins, do posto de Iguaraçu, da Polícia Rodoviária Estadual, cerca de seis homens, com um Astra prata e um Corsa branco, simulavam uma acidente na rodovia. No percurso, eles colocaram placas pedindo cuidados aos motoristas com o acidente. No local da suposta colisão haviam três cones e alguns homens passado-se por policiais, um deles, inclusive, com um quepe antigo da Polícia Militar.

Um dos homens pediu que o motorista do ônibus parasse, como se pedisse ajuda. Logo apareceram mais homens, alguns saídos do mato. Alvino percebeu que podia ser um assalto e acelerou. Nos cerca de 30 tiros dados em direção ao ônibus – possivelmente de pistolas ponto 40 – três acertaram o motorista. Mesmo ferido, Alvino tocou por mais 15 quilômetros até o posto rodoviário de Iguaraçu, onde foi socorrido.