Em posse de informações privilegiadas, dois bandidos sequestraram o proprietário de uma empresa de pré-moldados, enquanto ele fazia pagamento dos funcionários, em uma obra próximo à montadora Audi, em São José dos Pinhais. A vítima foi levada refém e liberada em Quatro Barras.

Por volta das 15h30 de ontem, a dupla armada com um revólver invadiu a construção e raptou a vítima na frente dos funcionários. Os dois fugiram em um Gol branco, modelo antigo, que pertence à empresa. Com o refém e a soma de R$ 23 mil em mãos, os dois seguiram sentido Piraquara, cortando pelo meio do bairro Barro Preto. Um funcionário da empresa seguiu logo atrás em outro veículo e com o telefone celular passava informações para a polícia.

Iniciou-se uma perseguição policial, envolvendo dezenas de viaturas. Os bandidos, percebendo que eram seguidos, libertaram o refém à beira da BR-116, perto da Colônia Penal Agrícola. “São dois jovens com pouco mais de 20 anos. Não foram violentos, mas sabiam que eu estaria com todo este dinheiro. Alguém contou a eles, porque eu havia acabado de chegar do banco quando me renderam”, disse o empresário, que pediu para ter o nome mantido em segredo.

Depois de soltá-lo, os bandidos seguiram mais alguns quilômetros na rodovia, mas vendo que seriam cercados, abandonaram o veículo na altura do quilômetro 76 e fugiram a pé para dentro do Jardim das Acácias, Borda do Campo, em Quatro Barras.

Rapidamente o cerco policial foi armado e em uma das ruas do bairro, algumas roupas, abandonadas pelos marginais, foram encontradas. Os bandidos e o dinheiro não foram encontrados.