Suposta briga de gangues matou duas pessoas na Rua João Bettega, Portão, na noite de ontem. Claudomiro Rodrigues dos Santos, 42 anos, seria o alvo dos atiradores, mas outro rapaz, não identificado, também morreu. O desconhecido apenas passava de carro pela via com a namorada, foi atingido por bala perdida e morreu ao colidir o carro três quadras adiante. A jovem se machucou no acidente.

O crime ocorreu pouco depois das 18h30 de ontem, bem embaixo da lombada eletrônica da Rua João Bettega. Claudomiro andava na calçada, sentido Cidade Industrial, quando homens num carro vermelho e numa moto passaram e atiraram contra ele. Claudomiro morreu na hora, na calçada, com pelo menos oito tiros. Já o jovem que dirigia um Kadett e subia com a namorada sentido Portão foi atingido por bala que entrou pela lataria e atravessou o banco do motorista.

Ele dirigiu por cerca de 300 metros, até bater num poste e num muro, na esquina com a Rua Itacolomi. A jovem que estava com ele desmaiou com a pancada e foi levada pelo Siate ao Hospital do Trabalhador. Exames no Instituto Médico-Legal irão dizer se o rapaz morreu por conta do tiro ou do acidente.

Ameaças

A polícia tem informações que Claudomiro, que morava e trabalhava na região, era ameaçado de morte. No entanto, como não tinha antecedentes criminais, ainda não se sabe qual o motivo das ameaças nem quem queria matá-lo. O carro em que estavam os atiradores, diz a polícia, era possivelmente um Fox vermelho, roubado há cerca de três dias naquela mesma região. Não se descarta que os bandidos roubaram o carro e o deixaram encostado em algum lugar nestes três dias, para depois usá-lo no homicídio.