Foto: Alberto Melnechuky

Um dos assaltantes morreu com o saco de dinheiro nas mãos.

Dois assaltantes foram mortos por um policial militar de folga, às 22h de ontem, no Posto São Salvador, na esquina das Ruas São Salvador e José Carlos Ribas, Pilarzinho. Um comparsa da dupla conseguiu fugir, mas a polícia acredita que tenha mais gente envolvida.

Segundo uma funcionária do posto, dois bandidos entraram na loja de conveniências, enquanto outro rendeu os frentistas. Na loja, um PM, identificado apenas como Alexandro, lotado no 12.º Batalhão, pagava uma conta e percebeu o assalto.

Ele esperou que a dupla saísse para o pátio e deu voz de prisão, no entanto, um deles, armado com uma pistola calibre 380, atirou várias vezes contra o policial, acertando os vidros da loja. No revide, o policial conseguiu balear os dois assaltantes. O que rendia os frentistas conseguiu fugir.

Mais

O tenente Nelson, do 12.º BPM, disse que há a possibilidade de um quarto assaltante ter participado, dando cobertura com um veículo. ?Algumas pessoas contaram ter visto um veículo prata?, relatou o tenente.

Os dois rapazes estavam sem documentos de identificação. Um deles, com idade aproximada de 17 anos, tinha o cabelo descolorido e trajava bermuda azul-clara, jaqueta cinza, tênis brancos e morreu com a sacola de dinheiro em uma mão e a pistola na outra. O outro, estava de calça e jaqueta pretas, camiseta e tênis brancos, aparentava pouco mais de 20 anos, e estava armado com um revólver calibre 38, que também foi recolhido pelos policiais.

Reconhecidos

Segundo um homem, que não quis se identificar, o rapaz com o cabelo pintado de loiro trabalhava com ele, como servente de pedreiro. ?Ele era trabalhador, mas foi mandado embora, porque havia roubado na obra?, contou. A dupla também foi reconhecida por funcionários de uma farmácia da Rua Amauri Lange Silvério. Há pouco mais de uma semana, os dois, armados de revólveres, levaram todo o dinheiro do caixa.

A dupla agia também no Abranches. Um comerciante os reconheceu como sendo os mesmo que, há um mês, assaltaram a sua papelaria, na Rua Carmelita Cavassim.