Conversas pelo Facebook foram o estopim para que uma mulher fosse morta pelo ex-namorado, na tarde de ontem, no bairro Costeira, em São José dos Pinhais. Marize Zacarias dos Santos, 39 anos, chegava em casa, na Rua Silvio Pinto Ribeiro, quando foi abordada por Laudecir Fernandes, 37. O homem deu vários golpes de facão no rosto, ombros e no peito da mulher. A vítima foi atendida por socorristas do Siate, mas não resistiu e morreu no meio da rua.

Momentos depois de matar a sangue frio a ex-namorada, Laudecir foi visto caminhando com a arma do crime. Policiais militares foram avisados que o homem estava próximo e começaram a procurá-lo. Enquanto uma equipe patrulhava a região em busca do assassino e outra atendia ao local da morte, o suspeito se apresentou no quartel do 17.º Batalhão da PM e contou o que tinha acabado de fazer.

Marize chegava do trabalho e estava de bicicleta. Para o subtenente Padilha, o crime foi premeditado. “Acreditamos que ele estava preparado para matá-la. Os dois estavam separados e ele não aceitava o fim do relacionamento. Ele contou que queria conversar com ela, mas ele estava com um facão no momento que a abordou. Uma pessoa armada não quer apenas conversar”, comentou o oficial.

Rede

Laudecir contou que os dois namoravam há um ano e estavam separados há três dias, mas antes da separação tinha descoberto que a mulher não o queria mais. “Peguei várias conversas no Facebook dela com vários homens diferentes. Quando eu chegava perto para ver o que era e com quem ela estava falando, ela fechava para eu não ver. Isso começou aumentar o meu ciúme e não aguentei”, declarou Laudecir à reportagem.

O homem não confirmou que tivesse planejado matar a ex. “Conversamos um pouco antes de eu fazer a loucura que fiz. Mas fiz porque ela não quis mais conversar comigo”, disse Laudecir, que afirmou estar arrependido. “Ela tinha uma família muito boa, que não merecia o que aconteceu, peço muitas desculpas. Sei que estraguei a minha vida e a deles também”.

De acordo com a polícia, Marize tinha dois filhos. Ela trabalhava em uma empresa próximo ao local do crime. O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal. Laudecir foi encaminhado à delegacia de São José dos Pinhais.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook