O estudante Flávio Augusto Rozin, de 18 anos, machucou a perna esquerda anteontem à noite, quando uma bomba caseira que levava dentro da bolsa explodiu durante a aula de informática, no Colégio Estadual Arnaldo Buzatto, em Verê, Sudoeste do Paraná. Depois de medicado, o estudante foi preso. Dez outros alunos estavam na sala, mas ninguém se feriu.

A bomba era feita com pedras, pólvora e plástico. Rozin disse que pretendia largar a bomba na rua, depois da aula, como brincadeira. A explosão aconteceu dentro da sala de aula porque a bolsa caiu. A polícia acredita que ele pretendia usá-la contra alguém.

Quando morava em Laranjeiras do Sul, de onde mudou-se há cerca de um ano, Rozin foi detido por portar uma garrucha, também de fabricação caseira. De acordo com a diretora do colégio, Dotilde Matei Carletto, o rapaz já havia apresentado problemas disciplinares. “Mas estava sendo controlado”, afirmou. O Conselho Escolar reuniu-se ontem e decidiu por uma suspensão de oito dias, aguardando o relatório da perícia e da polícia para discutir outras possíveis punições. (AE)