Um morador de rua matou outro, na frente do 8.º Distrito Policial, não se preocupou em fugir e dormiu ao lado do corpo. A briga aconteceu na madrugada de ontem (25), na Avenida Wenceslau Braz, Portão. Mesmo sabendo que o colega Cleverson, conhecido como “Bon Jovi”, estava ferido, Jair Alves Machado, 51, não chamou socorro. Ele jantou, dormiu e, mais de quatro horas depois, um transeunte constatou que a vítima estava morta.

Jair contou que a vítima o invejava porque ele recebia muitas doações. No ano passado, “Bon Jovi” e mais dois amigos espancaram Jair, que ficou gravemente ferido. A história se repetiria na madrugada de ontem, caso Jair não reagisse. Ele viu “Bon Jovi” discutir com outros moradores de rua, por volta das 22h, dormiu e foi acordado depois das 3h, com um soco. “Levantei e ele me empurrou para o chão. Quando consegui ficar em pé, dei uma rasteira nele e bati muito. Ele caiu de bruços e eu achei que tinha só desmaiado”, declarou Jair.

Marmita

A confusão aconteceu embaixo da marquise de um prédio, em frente à delegacia e um posto do Corpo de Bombeiros. Jair afirmou que, depois da briga, sentou no colchão, bebeu um pouco de café e comeu a marmita que ganhou na empresa onde trabalha como jardineiro. Ele dormiu e, por volta das 7h, foi acordado pelos transeuntes, que perceberam que “Bon Jovi” estava morto. Jair disse que não fugiu porque “um homem tem que pagar pelo que faz”.

Ele foi preso, levado ao 8.º DP e autuado em flagrante por homicídio culposo (em que não há intenção de matar). O corpo de “Bon Jovi” permanecia sem identificação, no Instituto Médico-Legal. Ele tinha aproximadamente 30 anos e vestia blusa de moletom cinza e calça preta.

Vida

Jair terminou de cumprir pena por roubo em 2001. Depois disso, recebeu ajuda da mãe, que morreu em 2008. No primeiro ano sozinho, ele morou em uma pensão, mas depois decidiu ir para as ruas, já que recebia ameaças constantes de um agente penitenciário, parente de uma garota com a qual se envolveu. Ele tem carteira de motorista, já trabalhou como cobrador de ônibus e tem um filho.