A supeita de um caso de sequestro levou policiais militares do Bope a  descobrirem, na tarde desta quarta-feira (26) um cassino clandestino situado no bairro Água Verde, em Curitiba.

Segundo o relato, um Golf foi visto saindo da casa, na Rua Maranhão, e algumas pessoas que passavam pelo local desconfiaram da maneira como o motorista agia, alertando a polícias.

Uma idosa estava no banco de trás e logo a polícia recebeu algumas ligações informando sobre uma possível situação com refém. Ao checarem a placa do veículo no sistema, os PMs descobriram que era roubado e cerca de dez policiais foram enviados ao local com urgência.

Não encontraram o carro, mas duas coisas chamaram a atenção. A casa tinha uma câmera apontada para a rua e do portão era possível ouvir um rádio HT ligado na frequência do 12.º Batalhão, responsável pelo policiamento do bairro.

Os policiais resolveram entrar e na sala principal da residência encontraram 24 computadores usados como máquinas caça-níquel. Dez estavam ligados em programas de jogos de azar. Entretanto, não havia mais ninguém no local. Proprietários e apostadores já tinham fugido.

De acordo com o tenente Pereira, do Bope, os demais cômodos estavam vazios, evidenciando que o local era usado exclusivamente para jogatina. “Não foi encontrado nenhum documento ou prova que apontasse quem são os responsáveis. Deixaram o local antes da chegada das equipes”, comentou. Os computadores foram colocados dentro de um micro-ônibus e levados para o 8º Distrito (Portão).

Segundo a Polícia Civil, os bairros Água Verde e Rebouças são muito procurados por donos de cassinos clandestinos devido o grande número de idosos, principais clientes deste tipo de negócio ilegal.