Uma desavença de família por causa de um cavalo terminou em morte, no início da madrugada de ontem, em Rio Branco do Sul. José Sebastião Bertolin, 24 anos, foi assassinado com um golpe de paralelepípedo na nuca. Testemunhas informaram que o autor do crime é o tio da vítima, Denilson Bertolin, que está foragido.

O investigador Luís Carlos Del Nero, da delegacia de Rio Branco do Sul, que atendeu a ocorrência, informou que há um ano José teria se apropriado de um cavalo que seria de Denilson. Desde então, os dois começaram a brigar. Nesse período, José Sebastião procurou a delegacia para informar que havia sido agredido pelo tio, que foi indiciado por lesões corporais. “Ao todo foram três brigas por causa do cavalo”, salientou Del Nero.

Por volta da 1h da madrugada de ontem, José Sebastião estava em companhia de parentes e amigos, próximo ao trevo de Rio Branco do Sul. De repente, Denilson surgiu montado em um cavalo. Ao ver o sobrinho, se aproximou e deu um chute no rapaz, que caiu. Em seguida, Denilson desceu do cavalo, apanhou um paralelepípedo e atirou na nuca de José Sebastião.