Desentendimento entre presos de uma cela da carceragem do 11.º Distrito Policial (CIC) quase evoluiu para rebelião no fim da madrugada de ontem. O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) foi chamado para controlar a situação. O motivo da briga seria superlotação e a proximidade do fim do ano. Atualmente 160 presos se amontoam nas celas que têm capacidade total estimada para 40.

De acordo com o delegado Gerson Machado, com a chegada das festas de fim de ano, os presos começam a se revoltar diante da possibilidade de passar esse período enclausurados. Muitos deles querem ter o benefício de sair da cadeia. Aliada a essa impossibilidade estão as condições de convivência dentro da carceragem, que insuflam os ânimos dos detentos. No desentendimento ocorrido dentro das celas, apenas um preso saiu ferido e foi encaminhado por socorristas do Siate ao hospital.

Transferência

Para evitar novas revoltas, o delegado já solicitou a seus superiores a possibilidade de transferir pelo menos 30 presos. ?Isso é para aliviar a tensão no xadrez?, disse Machado.