Anderson Tozato
Policiais recolhem
o corpo da garotinha.

O corpo da pequena Bruna Eduarda Alves, 2 anos e meio, foi encontrado no início da noite de ontem, por crianças que brincavam próximo à margem do Rio Iguaçu, na invasão Icaraí, Uberaba. A menina estava desaparecida desde a tarde de sábado passado. Pelas primeiras avaliações da Polícia Científica, não houve sinais de violência contra a criança, mas somente laudo do IML poderá determinar a causa da morte.

Bruna desapareceu quando brincava no quintal de casa, na Rua Tibagi, Vila União, Uberaba, a cerca de um quilômetro de onde foi encontrada. Segundo um tio da menina, perto da residência há um córrego que desemboca no Rio Iguaçu. "O estado de decomposição do corpo é compatível com a data do desaparecimento", comentou o perito Alcebíades, da Polícia Científica.

A delegada Márcia Tavares dos Santos, do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), deu por encerrados os trabalhos de sua equipe. "Agora, caberá à Delegacia de Homicídios ou ao Núcleo de Crimes contra a Criança (Nucria) dar prosseguimento às investigações", disse. O delegado Maurílio Alves, da DH, vai esperar a necropsia para determinar a linha de investigação. "Temos de saber se ela foi assassinada ou se caiu no rio e se afogou", comentou.

O corpo da criança foi retirado do rio pelos bombeiros. "Quando vimos que se tratava de uma criança com as características de Bruna, chamamos as delegacias que cuidavam do caso", disse o tenente Custódio, do Regimento de Polícia Montada.