Antônio Carlos Kuss, vulgo "Toninho" (foto), é um dos homens mais procurados pela polícia do Paraná. Ele é acusado de ter cometido pelo menos quatro homicídios em Curitiba e Região Metropolitana, segundo informações da Delegacia de Homicídios. Além disso, responde por uma tentativa de assassinato em Fazenda Rio Grande e é investigado pela participação em outros três homicídios. Há, inclusive, um cartaz de "procura-se" com a fotografia dele.

Dentre os crimes imputados a "Toninho" está a execução do aposentado João Pereira, 75 anos, ocorrida em 15 de fevereiro deste ano, em Mandirituba. O ancião foi morto por um motivo fútil. Ele era vizinho de "Toninho" e os dois tiveram um desentendimento corriqueiro e discutiram. Irritado, o homem agrediu o aposentado, que foi até a delegacia prestar queixa. Ao saber que estava sendo procurado pela polícia, "Toninho" foi à casa de João e atirou três vezes contra ele, fazendo-o tombar morto no chão da cozinha.

As investigações da polícia indicam que o procurado circula pelos bairros Tatuquara e Campo do Santana, em Curitiba, e também por Mandirituba e Fazenda Rio Grande. Em alguns crimes, "Toninho" teria agido em companhia de outros dois homens que já foram identificados e terão a prisão solicitada.

Pessoas que tiverem informações sobre o paradeiro do procurado devem entrar em contato com a unidade policial mais próxima. Segundo o superintendente da Delegacia de Homicídios, "Toninho" é considerado de alta periculosidade e mata por motivos banais. Os crimes imputados a ele tiveram início em 2002.