Um homem morto próximo ao poço foi a explicação encontrada para o gosto estranho da água que deixou uma família inteira com diarréia e dor de cabeça numa chácara de São José dos Pinhais.

O corpo em decomposição e sem cabeça foi localizado por volta das 11h de sábado na entrada da chácara, que fica na Rua Antônio Gazola, Vila Zaniolo. A caseira Ingrid Baum contou que a água sempre ficava amarelada quando chovia muito, mas que nunca tinha causado nenhum problema de saúde para a família.

“Foi a primeira vez que ficamos doentes por causa da água do poço. Resolvemos ir até lá para saber o que estava acontecendo e procurar alguma água limpa para lavar a roupa, quando nos deparamos com o corpo”, afirmou.

A vítima vestia apenas uma calça jeans, abaixada até os joelhos. Um cinto preto estava no meio do mato, alguns metros adiante. Pelo avançado estado de decomposição não foi possível apurar idade e outras características da vítima.

O soldado Aguiar, do 17.º Batalhão de Polícia Militar, revelou que a vítima pode ser um morador da região desaparecido há cerca de um mês. “Esse corpo deve estar aqui há no mínimo dez dias. E há quase um mês desapareceu na região um rapaz chamado Roger, de aproximadamente 20 anos. O padrasto dele esteve aqui mas não conseguiu reconhecer o corpo”, revelou. Vizinhos confirmaram que Roger frequentava o matagal em frente à chácara para consumir crack.