Treze pessoas foram detidas na Ilha do Mel por uso de entorpecentes. Elas foram presas a partir de uma vistoria realizada pela Polícia Civil, na última segunda-feira, especificamente em campings e pousadas das praias de Encantadas e Brasília. Além dos treze detidos, outros 16 mandados de busca e apreensão, referentes ao tráfico de drogas, foram cumpridos. A maconha foi a droga encontrada em maior proporção entre os usuários.

Os pontos a serem fiscalizados foram levantados a partir de investigações iniciadas em janeiro, além da contribuição de denúncias dos moradores. O objetivo, segundo o delegado Amarildo Aquino, da coordenação da Operação Verão, era o de combater o tráfico de drogas no local, que já possui um estigma de reunir pessoas que vão até o atrativo turístico para consumir drogas. Outro objetivo também era o de inibir a utilização de armas. Com isso, a polícia pretende trazer mais tranqüilidade aos turistas que escolhem a ilha para seu descanso. Combatendo o tráfico de drogas, é possível reduzir a incidência de outros crimes, oriundos da utilização e tráfico de entorpecentes.

Os detidos foram levados à delegacia, onde foram lavrados termos circunstanciados. A polícia também apreendeu uma mala, contendo óculos e CDs piratas, que seriam vendidos durante o Carnaval. Trinta investigadores, além de policiais da Divisão de Narcóticos (Dinarc) e cães do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), participaram da ação.