Jucelino confessa vender
drogas há três anos.
Mas não usa, porque mata.

Apanhado com 53 pedras de crack, Jucelino Pontes de Lima, mais conhecido como "Neguinho", 23 anos, foi preso em flagrante por policiais militares do 17.º Batalhão, às 12h30 de quarta-feira, no Jardim Bela Vista, em Piraquara. Surpreendido pelos milicianos, o rapaz ainda tentou fazer um "acerto", oferecendo R$ 1 mil aos PMs, que recusaram o dinheiro e o encaminharam à delegacia local, para autuação em flagrante por tráfico.

O superintendente Dionísio Socool contou que os PMs receberam uma denúncia de que um rapaz estava comercializando crack, na Rua Almirante Barrozo. Eles foram até o local e o surpreenderam, dando voz de prisão. Além da droga, na casa do acusado, na Rua Manaus, os policiais encontraram uma jaqueta com emblema da Polícia Militar e um telefone celular.

Confissão

Jucelino confirmou que comercializa drogas há três meses – tem um rendimento semanal de R$ 400,00 – e que no momento da prisão tentou "comprar" os policiais. "A gente tenta. Tem uns que fazem", entregou o acusado, negando que já tivesse pago propina para a polícia anteriormente. Ele disse que compra a droga de Elias de Oliveira, mais conhecido como "Fininho". "Felizmente eu não sou viciado, só vendo. Isso mata", alertou Jucelino.

Socool informou que as investigações continuam no sentido de localizar e prender "Fininho", além de identificar outras pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na região.