Fábio Alexandre
Valério e João afirmam
que entraram de ?laranja?.

A partir de informações recebidas, policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) montaram campana no posto rodoviário da BR-277, em São José dos Pinhais, na noite de sexta-feira, e conseguiram prender dois caminhoneiros que trafegavam com um Scania vermelho, com documentos adulterados. Para surpresa dos policiais, o veículo carregava em sua carroceria outro Scania branco, que era produto de roubo e também estava com documentos forjados. Foram detidos Valério Martinez da Cruz, 46 anos, e João Roberto Alves de Jesus, 43. Ambos alegam inocência.

De acordo com levantamentos iniciais da polícia, o Scania branco foi tomado em assalto em Araucária, no início da tarde do último dia 16. O outro caminhão, em Santa Catarina. O delegado Ronald de Jesus informou que os dois caminhões estavam com os sinais identificadores adulterados – inclusive as placas tinham numeração diferente das originais. Toda a remarcação teria sido realizada em Paranaguá, conforme o policial.

Laranjas

Os dois caminhões saíram de Paranaguá com destino à Bahia, de acordo com os motoristas. Eles disseram não saber que os veículos estavam adulterados e que são apenas motoristas contratados para levar a mercadoria. Um homem conhecido por Vágner, que seria morador em Balneário Camboriu (SC), foi apontado como o contratante. De acordo com o superintendente Costa, da DFRV, as investigações vão continuar para averiguar as novas informações e possivelmente efetuar outras prisões. ?Podemos estar diante de uma grande quadrilha que atua nos estados do Paraná e Santa Catarina?, explicou.

Os caminhoneiros presos disseram ser ?laranjas? e lamentaram a má sorte. João contou que é morador na Bahia e que aproveitou a viagem do Scania ao seu Estado para pegar carona. ?Queria economizar o dinheiro da passagem e iria revezar ao volante, pois o trajeto é longo?, explicou. Valério, em sua defesa, disse ser motorista registrado e obedece ordens.