Um motorista de 50 anos, responsável por levar uma carga de óleo de soja de Campo Mourão a Mandirituba, Fazenda Rio Grande e São José dos Pinhais, resolveu entregar os produtos para pagar uma dívida. Quando ele registrou um boletim de ocorrência para mentir que foi roubado e justificar o desaparecimento da carga, foi descoberto pela polícia.

Ele veio de Campo Mourão no dia 19. Na sexta-feira da semana passada, ele foi até a Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas para dizer que foi roubado. ‘Ele disse que ficou por três dias como refém dentro de um carro com os assaltantes, e que foi abandonado em Paranaguá. Achamos estranho, fizemos perguntas mais detalhadas, e ele acabou confessando a farsa‘, conta o delegado Vinícius Borges Martins.

O motorista assinou um termo circunstanciado por falsa comunicação de crime e foi liberado. Ele também foi indiciado por furto qualificado. A pessoa que pegou a carga como forma de pagamento da dívida vendeu os produtos em vários lugares, e deve ser intimada para prestar depoimento.

As investigações começaram e, das 700 caixas de óleo de soja avaliadas em R$ 39 mil, 170 foram recuperadas em quatro mercados na região do Sítio Cercado. Os quatro proprietários foram detidos, um na sexta-feira passada e outro nesta terça, autuados por receptação. Cada um pagou mil reais de fiança e todos foram liberados. As investigações continuam em busca do resto da carga.