Foto: Anderson Tozato/O Estado

 Corsa da vítima ficou totalmente destruído. Corpo foi parar na varanda de uma residência.

Na entrada da curva, o Corsa placa LXI-9771, de Campo Largo, passou reto. O carro desceu cerca de 100 metros por um barranco, capotou e colidiu contra um poste. O condutor, Ivo Penkal, 51 anos, foi arremessado do veículo e morreu na varanda de uma casa. O acidente ocorreu às 20h de sexta-feira, na localidade de Campo da Cruz, em Fazenda Rio Grande.

Ivo perdeu o controle da direção no quilômetro 134 da BR-116, pouco depois de ter passado a divisa com Mandirituba. Entre a vegetação baixa que cobria o barranco, o carro foi perdendo peças e a polícia teve dificuldade para localizar a porta do motorista. O veículo capotou algumas vezes e destruiu a cerca de uma casa e, por pouco, não invadiu a residência vizinha. O poste de energia elétrica interrompeu a trajetória do carro.

O local onde o Corsa parou, cerca de 15 metros abaixo do nível do asfalto, é uma região de chácaras. A moradora da residência que quase foi invadida não estava, e as vizinhas foram as primeiras a chegar ao local. "Estava escuro, a gente achou ele com a luz do celular. Vimos se ele estava vivo e, como não respondia, chamamos a polícia", relatou Carina Ferreira da Cruz, 18 anos, que encontrou o corpo de Ivo junto com sua irmã Vanessa.

O condutor do carro foi parar na varanda da casa, a aproximadamente cinco metros de onde ficou o carro, completamente destruído. Na metade do trajeto, sobre parte do pára-brisas, ficou a dentadura da vítima. "Vasculhamos o mato e não encontramos nenhuma outra vítima, só partes do veículo", disse o socorrista do resgate da Polícia Rodoviária Federal, Francisco, que atendeu a ocorrência junto com o colega Paulo. Os policiais rodoviários federais Jonathan e Schmidt colheram as primeiras informações sobre o acidente.