Considerado um dos maiores estelionatários do Paraná, Marcos Roberto de Souza, 36 anos, foi preso, na manhã de quarta-feira, em Pinhais, com um vasto material usado para “fabricar” cartões bancários. Ele foi apresentado na manhã de ontem, na delegacia local do município.

Na casa dele, no bairro Pineville, foram encontrados cerca de 20 dispositivos chamados de “chupa-cabras”, vários equipamentos de leitura ótica e inserção de dados, uma impressora para confeccionar os cartões, além de 850 cartões de várias bandeiras, sendo 37 já com o nome de vítimas impressos e os outros em branco. Ainda foram localizados R$ 10 mil em dinheiro, uma máquina de cartão de crédito/débito, rádio transmissor (HT), celulares, dois notebooks e um netbook.

De acordo com o delegado Fábio Renato Amaro da Silva Júnior, da delegacia de Pinhais, o falsário é de São Paulo e agia em Curitiba e região metropolitana há pelo menos quatro anos. Ele foi detido após um mês e meio de investigações.

Para não “dar bandeira”, o suspeito confessou que instalava os “chupa-cabras” em máquinas de auto-atendimento instaladas principalmente em postos de combustíveis e quiosques para que não fosse flagrado por câmeras de segurança.

Marcos agia de duas formas. Numa delas, ele implantava um “chupa-cabra” com uma câmera que filmava o cliente digitando a senha e dados da conta corrente. Ele também costumava trocar as frentes de caixas eletrônicos para conseguir os dados. Em seguida, usava um notebook para decifrar o código da senha e clonava o cartão. “Ele passava o cartão em branco na régua magnética e inseria todos os dados cadastrados”, explicou o delegado. Depois, usava a impressora para personalizar o cartão e fazer saques e compras em nome das vítimas.

Quando a polícia chegou à casa do golpista, na Rua Líbia, Marcos ainda apresentou documento falso em nome de outra pessoa. “Quando ia fazer alguma compra e precisava realizar um cadastro, apresentava essa identidade”, disse o delegado. Por conta disso, ele vai responder por estelionato, uso de documento falso e receptação de equipamentos bancários. Marcos tem passagem por estelionato em Almirante Tamandaré. “Em 2008, ele foi flagrado por policiais militares tentando inserir a frente de um caixa eletrônico. Ficou quatro meses preso por tentativa de estelionato e foi solto. Acredito que ele não agia sozinho”, comentou o delegado, que aguarda a presença de vítimas na delegacia. O fone da DP é (41) 3667-1598.