Foto: Alberto Melnechuky

Vítima estava ao volante e tentou fugir do assassino.

Quando conversava com um homem dentro do Voyage placa CTZ-9754, de São Vicente (SP), Luciano Lemos da Rosa, 30 anos, foi morto a tiros, às 21h45 de quarta-feira, na Rua Giovani de Abreu Bichini, no Jardim Mauá, em Colombo. Após efetuar mais de oito disparos, acertando três na vítima, o autor fugiu em outro veículo junto com dois rapazes.

Testemunhas informaram à polícia, que o Voyage, ocupado por Luciano e outro indivíduo, parou embaixo de uma árvore e os dois ficaram conversando.

De repente, foram efetuados os disparos. Luciano estava no banco do motorista. Ele tentou escapar, mas tombou morto ao lado do carro. Um dos tiros acertou o banco do veículo.

Foto: Alberto Melnechuky

Luciano levou três tiros.

Fuga

O assassino correu e embarcou em um outro automóvel que o aguardava nas proximidades. ?Os disparos foram de pistola ponto 40.

A arma é de uso restrito e usada pela polícia?, comentou o soldado Mansano, do 17.º Batalhão da Polícia Militar.

O superintendente José Braga, da delegacia do Alto Maracanã, apurou que Luciano estava desempregado, era casado e morava no Sítio Cercado.

?É um caso muito estranho. A família não sabe dizer o que ele veio fazer aqui. Talvez veio acertar algo com alguém que mora no bairro, mas ainda é cedo para levantarmos hipóteses?, disse Braga.