Ricardo e Leônida, vendiam
drogas no centro da cidade.

A abordagem de um menor que carregava pequena quantidade de maconha levou policiais militares da Patrulha Escolar, em São José dos Pinhais, a realizar a prisão,às 14h30 de ontem, de um casal acusado de revender entorpecente na região central da cidade. Ricardo da Silva Nogueira, 45 anos, e Leônida Kich, 39, foram detidos dentro da residência deles, onde foram encontrados aproximadamente 250 gramas de maconha; um revólver calibre 38, com numeração raspada; R$ 55,00 em cédulas de R$1,00; R$ 2,00 e R$ 5,00, e diversos relógios, telefones celulares e máquinas fotográficas,. De acordo com os PMs, os objetos seriam produtos furtados trocados por drogas pelos usuários. A droga estava escondida no terreno da casa.

Policiais da Patrulha Escolar, viatura 5906, responsável pela segurança nas adjacências do Colégio Estadual Padre Arnaldo Jansen, localizaram um estudante que portava maconha para consumo próprio. Indagado onde havia adquirido o entorpecente, ele indicou a casa situada na mesma rua do estabelecimento de ensino, Rua Schafemberg de Quadros. “Já havíamos recebido informações de outros jovens usuários de que compravam droga naquele local, na casa do ?Guardião? como é conhecido o traficante”, informou o aspirante Vizotto, do 17.º Batalhão.

Consumo

Ricardo, o “Guardião”, confirmou a posse do entorpecente, mas disse que era para consumo próprio. “Sou usuário. Não comercializo drogas, muito menos para estudante”, se defendeu o detido. Sobre as demais mercadorias apreendidas na casa (relógios, celulares), Leônida disse que todo o material tem nota fiscal, negando que tenha sido trocado por droga.

“Guardião” disse que é conhecido assim por trabalhar como vigia e que a arma apreendida foi comprada há alguns meses, para defesa pessoal. Segundo ele, conta com antecedente criminal por homicídio, ocorrido na década de 70. “Puxei 12 anos de prisão”, relatou.

O casal foi encaminhado pela PM à delegacia de São José dos Pinhais.