O auxiliar de serviços gerais Kaio Murilo Ferreira de Brito, 17 anos, morreu às 16h30 de sábado, vítima de disparos de arma de fogo.

O assassinato ocorreu na Estrada Velha do Barigüi, na CIC, mesmo bairro onde Kaio residia.

De acordo com informações levantadas pela Delegacia de Homicídios (DH), Kaio havia acabado de chegar do trabalho e telefonou para alguém. Logo em seguida saiu, provavelmente para encontrar uma garota, como informou um familiar. Cerca de 15 minutos depois estava morto na rua.

Familiares relataram à polícia que Kaio não tinha desavenças com ninguém nem usava drogas. Era bom garoto e trabalhador.

A família não faz idéia de quem cometeu o crime nem por qual motivo.

A DH não encontrou qualquer registro policial em nome do jovem.

Kaio levou quatro tiros na cabeça e nas costas e tombou morto na hora.

Segundo testemunhas, um Gol branco passou pelo local e seus ocupantes atiraram contra o rapaz. Ninguém anotou a placa ou mais detalhes do veículo.

A hipótese de latrocínio foi descartada, pois além de ter levado quatro tiros, nada foi levado de Kaio.