Ao lado de uma bicicleta vermelha, um homem não identificado foi encontrado morto, no início da manhã de ontem, num terreno baldio às margens do Contorno Norte, em Almirante Tamandaré.

A vítima aparentava ter entre 25 e 30 anos, segundo calcularam policiais militares, e tinha ferimentos na cabeça, provocados por espancamento. O homem estava com a bermuda e cueca arriadas e, sob o corpo, peritos do Instituto de Criminalística recolheram duas embalagens de preservativo abertos e uma camisinha usada, sugerindo que ele foi violentado sexualmente.

Segundo os soldados Domingues e Costa, do 17.º Batalhão da Polícia Militar, na mesma região onde o homem foi assassinado, um estuprador costuma agir durante a noite há mais de ano.

A PM foi acionada por volta de 6h20 para ir ao local. Para os soldados, o crime teria acontecido de madrugada. Como a cabeça da vítima estava bastante machucada, a PM acredita que o assassino pode ter batido a cabeça da vítima contra pedras até matá-la.

O corpo estava a 100 metros da rodovia no terreno que fica ao lado de uma fábrica de biscoitos. Enquanto a polícia aguardava a chegada do Instituto Médico-Legal (IML) para retirar o corpo, um acentuado aroma de bolacha ficou no ar, encobrindo o cheiro da morte.

O homem estava sem documentos. Era moreno claro, cabelos escuros e curtos, vestia camiseta verde e branca com emblema no peito, agasalho azul e bege, bermuda laranja e preta, tênis brancos e meias cinzas.