Senta às 9h de hoje no banco dos réus do Tribunal de Júri, em Curitiba, o comerciante Wilson Nicolau, acusado de matar o próprio sobrinho Luciano Nicolau. O crime aconteceu às 14h30 do dia 29 de dezembro de 2001, na escadaria da Rodoferroviária. Na época, Wilson foi preso em flagrante e encaminhado ao 6.º Distrito Policial (Cajuru), onde o então delegado Edson Costa o colocou em liberdade.

O júri será presidido pelo juiz Rogério Etzel. Na acusação atuará a promotora Lúcia Inês Giacomitti Andrich e o advogado Cláudio Dalledone (assistente de acusação) e, na defesa, o advogado Rogério Oscar Botelho.