Tiros disparados por assaltantes mataram o comerciante Manoel Hammerschmidt, 37 anos. Dono de uma barraca de frutas e verduras, ele foi atingido logo após a tentativa frustrada de roubo a um posto de combustíveis na BR-476, localidade de Mariental, na Lapa. A polícia da cidade já identificou os dois acusados, que estão foragidos.

Os dois homens invadiram o posto às 13h30 de terça-feira e apontaram a arma a um funcionário, que, assustado, jogou-se para debaixo do balcão. Temendo que o empregado fosse apanhar um revólver, os ladrões correram do estabelecimento e desistiram da ação.

Fuga

Proprietário de uma barraca colada ao pátio do posto, Manoel foi baleado no momento da fuga da dupla. As circunstâncias do crime ainda estão sendo levantadas pela polícia: uma informação extra-oficial dá conta que o comerciante segurou um dos assaltantes e foi atingido pelo outro. “Mas ele pode ter sido morto só por atravessar o caminho dos bandidos. Neste caso não seria latrocínio”, afirmou o delegado da Lapa, Dirceu Schactae. O depoimento oficial de testemunhas vai apontar o modo em que Manoel foi morto.

O comerciante ainda foi levado ao hospital da cidade, mas morreu minutos mais tarde. Os criminosos embrenharam-se num matagal ao lado da rodovia e foram perseguidos pela polícia, que não conseguiu encontrá-los.

O delegacia descobriu o primeiro nome dos dois acusados. “Chamam-se Ismael e Gilberto. O primeiro é morador da mesma localidade”, falou Schactae. Segundo o policial, Ismael apanhou cobertores e outros pertences em casa e desapareceu logo depois do crime. “Esperamos capturá-los em breve”, disse.