Comerciantes da Avenida Alcir Martins Bastos, na Fazendinha, em Curitiba, fecharam a via por volta de 17h de ontem. Eles queimaram pneus, impedindo o tráfego, em sinal de protesto contra o clima de violência que tomou conta da região nos últimos meses.

O principal articulador da ação é o jornalista Márcio Barros. Ele contou que seu pai, Maurici Fernandes de Barros, tem uma loja de armarinhos naquela avenida. Somente no último mês a loja foi assaltada quatro vezes. “Esses assaltos são constantes. Roubaram a loja no sábado e hoje, por volta de 15h30, assaltaram o estabelecimento novamente”, contou revoltado.

A indignação de Barros justifica-se, ainda mais, pelo fato de seu pai ter sido vítima de tiros disparadas pelos marginais. “Em 25 de setembro meu pai foi atingido por três tiros, um no peito, outro na mão e um no pé. Foi vingança, pois dias antes ele reagiu e não deixou que os bandidos assaltassem um comerciante vizinho”, explicou.

Barros salientou que o protesto estava sendo programado há vários dias, mas acabava sendo protelado. “Agora não dá mais para agüentar”, exclamou.