A Comissão de Direitos Humanos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), visitou ontem a carceragem do 9.º DP (Santa Quitéria). No local, a equipe encontrou os mesmo problemas que possui a maioria das delegacias de Curitiba e região: infiltrações, umidade, canos de esgoto estourados ou entupidos, mau cheiro, superlotação e presos doentes.

O 9.º DP é a única cadeia em toda Curitiba a receber mulheres. A outra feminina mais próxima, e que atende toda a região metropolitana, fica em Quatro Barras. A advogada Isabel Mendes, secretária da Comissão, esclareceu que a Ordem sempre recebe denúncias sobre as degradantes condições das carceragens.