O corpo de um homem ainda não oficialmente identificado foi encontrado às 15h30 de ontem, enroscado em galhos de árvores numa curva do Rio da Várzea, na localidade de Santana, em Campo do Tenente. Pode se tratar do servente de pedreiro Sebastião Fagundes, 49 anos, que desapareceu naquela região, durante uma pescaria, na noite de sexta-feira da semana retrasada. O cadáver já estava em estado de decomposição e não havia nenhum documento que o identificasse. Bombeiros fizeram o resgate da vítima que foi transportada para o Instituto Médico Legal de Curitiba, onde deverá ser reconhecida por familiares.

Crianças moradoras nos sítios próximos ao rio brincavam na margem, quando avistaram o corpo e imediatamente avisaram a polícia. De acordo com o investigador Milton, da delegacia local, tudo leva a crer que se trata realmente de Sebastião. Ele desapareceu quando participava de uma pescaria em companhia de policiais militares da Companhia da Lapa e estava sendo procurado há mais de uma semana.

Afogamento

Segundo informações dos PMs da Lapa, a vítima era amiga de vários policiais e costumeiramente o grupo se reunia para ir pescar nos fins de semana no Rio da Várzea. Naquela noite, eles armaram os equipamentos de pesca e se alojaram em uma barraca improvisada no meio do mato, onde começaram a jogar truco. Como não tem banheiro no local, vez por outra um deles ia até o mato para fazer necessidades fisiológicas. Sebastião saiu, dizendo aos amigos que logo voltaria, e desapareceu.

O grupo passou a procurá-lo, acionando inclusive o Corpo de Bombeiros que desenvolveu buscas durante toda a semana. A última busca havia se encerrado às 17h de anteontem. Suspeita-se que a vítima foi até o rio para urinar ou verificar o material de pesca e caiu na água, morrendo afogada. A causa da morte deverá ser diagnosticada pelos legistas, o que confirmará ou não a hipótese de afogamento.