Familiares de Sandro de Paula Vicente, 34, detido semana passada, procuraram o Paraná Online para esclarecer que a prisão do rapaz não deu qualquer trabalho à polícia.

O homem apresentou-se na sexta-feira, depois de saber que investigadores procuravam por ele. Conforme contou seu pai, João Vicente, Sandro foi ao 11.º Distrito Policial (CIC), para saber o que estava acontecendo e ficou detido.

De acordo com o delegado Gerson Machado, Sandro comprava números de CNPJ de empresas para, com eles, adquirir linhas telefônicas. Depois de instaladas, ele as alugava para empresas provedoras de internet.

Sandro, segundo o delegado, não pagava as contas dos telefones e lucrava com os aluguéis. Quando uma linha era cortada pela falta do pagamento, ele comprava outro CNPJ, adquiria um novo telefone e alugava a linha novamente. A polícia continua investigando o crime, que pode ter mais envolvidos.