Soriane Medeiros Santos, 29 anos, grávida de oito meses, dará à luz seu terceiro filho na cadeia. Ela foi presa por investigadores do 7.º Distrito Policial (Vila Hauer), na tarde de segunda-feira, com 70 pedras de crack, no Alto Boqueirão. Segundo a polícia, Soriane continuou a vender droga, depois que o marido foi preso, em 2007.

De acordo com o delegado Clóvis Galvão, titular do 7.º DP, várias denúncias já haviam sido feitas ao telefone 181, informando que, na casa na Rua Cleto da Silva, favela Rocinha, havia uma mulher que vendia drogas a viciados.

Por volta das 17h de segunda-feira, os policiais flagraram Soriane vendendo droga para um usuário. Quando o rapaz viu a polícia, correu para dentro da favela, jogando no caminho quatro pedras de crack. Na residência, os policiais encontraram a grávida, e as demais pedras estavam no bolso de uma roupa, que secava no varal.

Família

Também foram apreendidos R$ 79 em dinheiro. Soriane foi presa e encaminhada à delegacia, onde negou ser a dona da droga. “Estava trabalhando na casa como diarista. Não sei de quem são as pedras”, alegou a mulher, que tem mais dois filhos, de 3 e 8 anos. “Quem vai cuidar deles é a minha família”.

O delegado informou que o marido de Soriane está preso por tráfico e a irmã dela é investigada pelo mesmo crime. Como está prestes a dar à luz, Soriane deverá ser encaminhada à Casa de Custódia. O delegado Clóvis disse que, desde que assumiu, há seis meses, a delegacia, 57 traficantes foram retirados de circulação da região da Vila Hauer e bairros vizinhos.