Em alta velocidade, Gol invadiu calçada e matou aposentada.

A Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) autuou em flagrante, on-tem, Luiz Valtencir da Silveira, 26 anos. Ele é o condutor do Gol placa AHA-9147, que atropelou e matou Ana Maria Biernaski, 48 anos, no último domingo. A vítima estava na calçada, em frente ao conjunto residencial onde morava, no bairro Fazendinha, esperando o semáforo para atravessar a rua.

O delegado Armando Braga ressaltou que já solicitou a prisão preventiva do acusado e que o infrator está preso em flagrante por ele entender que, neste caso de atropelamento, houve o dolo eventual. "Poderia ter sido pior. Se o carro não tivesse batido num poste e depois em uma mureta, crianças que brincavam numa área de lazer poderiam ter sido atropeladas também", explicou o delegado lamentando a morte de Ana Maria. Segundo depoimentos de testemunhas, o Gol transitava pela região em alta velocidade e o condutor estava visivelmente embriagado.

Devido a forte colisão, Luiz sofreu escoriações e foi encaminhado até o Hospital do Trabalhador, onde foi medicado. Devido a essa medicação, ficou inviabilizada a execução do exame de dosagem alcoólica. "Mesmo sem essa prova, testemunhas do acidente afirmaram que o rapaz estava sob influência alcoólica e que no interior do Gol haviam várias latas de cerveja vazias e outras tantas cheias", afirmou Braga. "No flagrante, ele admitiu ter ingerido bebida alcoólica durante o jogo (Atletiba)", completou o delegado. Segundo o policial, dirigindo o carro nessas condições, o jovem agiu com irresponsabilidade e assumiu o risco de provocar acidentes. Braga ainda espera a entrega do laudo do Instituto de Criminalística para anexá-lo ao inquérito.

O delegado finalizou lembrando que as pessoas devem ter responsabilidade e saber que álcool e direção não combinam, conforme é divulgado incessantemente pela mídia em diversas campanhas educativas.