A delegada Vanessa Alice solicitou, no último dia 5, a sua substituição nas investigações da quadrilha que agia em Almirante Tamandaré, e ainda não obteve resposta do Departamento da Polícia Civil. A policial, que desbaratou o grupo, prendeu quinze pessoas e elucidou a morte de 21 mulheres na região e vários homens, estava no caso desde dezembro de 2001. Ela explicou que com a extinção da delegacia de Ordem Social, a sua equipe de investigação se desfez, impossibilitando o trabalho. Vanessa foi transferida para o 7.º Distrito Policial e como há muito trabalho na área, acredita que não poderá desempenhar a função de delegada adjunta juntamente com as outras sete portarias em que estava designada pelo delegado-geral.

A Assessoria de Imprensa do Departamento da Polícia Civil informou que, apesar de ainda não ser oficial, o delegado-geral Adauto Abreu de Oliveira aceitou o pedido de Vanessa Alice e designou a delegada Nilcéia Ferraro da Silva, lotada no Cope, Centro de Operações Policiais Especiais, para dar continuidade ao caso. Ainda de acordo com a assessoria, o “pedido ainda está tramitando”, mas a nova delegada terá à disposição um número maior de policiais para prosseguir os trabalhos.