Fábio Alexandre
Delegado sai da DFR e pensa em se aposentar.

Depois de passar 4 anos e 4 meses no comando da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), o delegado Rubens Recalcatti deixa a especializada para assumir um cargo administrativo na Secretaria Executiva do Departamento da Polícia Civil. Conhecido por agir na ?linha de frente?, Recalcatti não detalhou o motivo da transferência, e surpreendeu ao anunciar que talvez nem assuma o novo cargo, porque antes irá tirar férias e depois deverá se aposentar – decisão que já protelou por oito anos.

Na semana passada uma carta anônima, cujo conteúdo acusava Recalcatti de corrupção, foi entregue a órgãos da imprensa e ao Ministério Público. O fato pode ter culminado na decisão da Secretaria de Segurança Pública em transferí-lo, mas Recalcatti não acredita nisso. ?Várias delegacias estão passando por mudanças. Eu já fiquei muito tempo aqui e acho que por isso estou indo para outro lugar?, disse ele.

A notícia abalou vários amigos e funcionários da delegacia, acostumados com a liderança do delegado e com sua capacidade de atender várias pessoas ao mesmo tempo. Para Recalcatti, que está há 30 anos na Polícia Civil e passou por vários distritos e delegacia importantes, como Homicídios, Estelionato e Delitos de Trânsito, sua carreira parece ter chegado ao fim. ?Uma hora a gente tem que parar. Tenho certeza que fiz um bom trabalho, principalmente com a colaboração da minha equipe, de policiais militares, civis e federais, tanto do Paraná, quanto de outros estados?, salientou.

O trabalho que desenvolveu de atendimento direto às vítimas colocou Recalcatti em evidênca e trouxe reconhecimento por parte da população. ?É muito gratificante?, diz ele. Entretanto, por conta disso, o delegado também conquistou inimigos, que estariam tentando difamá-lo. ?O que me entristece é saber o quanto trabalhei em prol da comunidade e da Polícia Civil e ver que existem pessoas que querem destruir a minha imagem. O que me alegra é saber que tenho o reconhecimento dos meus superiores e principalmente da população?, diz ele.

Recalcatti deve deixar a delegacia na próxima segunda-feira, quando assume o delegado Roberto Fernandes, que atualmente está no Centro de Triagem.