A “ciranda” anunciada há três dias pela Secretaria da Segurança Pública (Sesp) começou a rodar nas delegacias de Curitiba e da região metropolitana. Os 55 novos delegados que se formaram no dia 12, na Academia Superior de Polícia Civil, foram designados para diversas cidades do interior.

Alguns permanecerão em Curitiba e outros irão para a região metropolitana, como o delegado Rafael Ferreira Vianna, que assumiu a delegacia do Alto Maracanã (Colombo) após o escândalo das prisões da ex-delegada titular, do marido dela, que era superintendente, e outros oito policiais civis, acusados de extorsão.

Rafael será titular, embora tenha pouca experiência no cargo. Mas ele foi o primeiro colocado no curso de delegado. Os demais formandos deverão assumir como adjuntos.

Algumas delegacias de Curitiba e região já estão de comando novo. Outros esperam que as mudanças sejam publicadas em Diário Oficial para começar os trabalhos.

É o caso do delegado Hamilton Cordeiro da Paz Júnior, que deixa o comando da delegacia de Colombo e passa a ser o titular da Delegacia de Homicídios (DH). O nome dele já consta na lista de funcionários da DH, porém, Hamilton deve assumir só na próxima terça-feira.

Junto com ele, entra o delegado Rodrigo Brown de Oliveira, que estava na Denarc (Divisão Estadual de Narcóticas). O delegado Jaime da Luz, que chefiava a DH, passa a comandar os trabalhos na Delegacia de Vigilância e Capturas (DVC).

Enquanto acontece o remanejamento, os trabalhos na DH estão a “passos de tartaruga”. Na quinta-feira, questionada sobre o andamento de um caso, a delegada Daniele Serigheli, que foi designada para a Delegacia da Mulher, disse que só a partir da troca definitiva de delegados as investigações vão se normalizar.

Daniele assume o lugar da delegada Daniela Correia Antunes Andrade, que era adjunta da Delegacia da Mulher. Nos demais distritos e delegacias especializadas, segundo a Sesp, não houve mudanças nos cargos de delegado-titular.

Arquivo
Rafael assume Alto Maracanã, após escândalo.

RMC

Na região metropolitana, o delegado Hertel Rehbein, que estava em Rio Negro, assume a delegacia de Fazenda Rio Grande. A delegacia de Pinhais será comandada por Jairo Amodio Estorilio, que estava no Núcleo de Repressão ao Tráfico de Drogas da Região Metropolitana (NRTD), onde está o delegado Fábio Renato da Silva.

Artem Dach deixou a Delegacia de Furtos e Roubos (DFRV) para assumir como titular em Colombo. Ao comando da delegacia de Piraquara, retorna o delegado Osmar Feijó, que tirou licença para fazer um curso de especialização na Escola Superior de Polícia Civil.

A delegada Margareth Alferes Motta, que respondia por Quatro Barras e Campina Grande do Sul, fica encarregada apenas da segunda. Quem passa a comandar a delegacia de Quatro Barras é Rogério Antônio Haisi, que era o titular de Fazenda Rio Grande.

Kleudson Moreira Tavares deixa a delegacia de Rio Branco do Sul rumo à Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), em Curitiba. Em Almirante Tamandaré sai o delegado Carlos Mastronardi e entra a delegada Gisele Mara Durigan. Carlos foi designado para Cerro Azul. Conforme a Sesp, o delegado Rubens Recalcatti, de Araucária, e Osmar Dechiche, de São José dos Pinhais, continuam como chefe das delegacias.